Tudo o que você precisa saber sobre a 5ª temporada de The 100!

Tudo o que você precisa saber sobre a 5ª temporada de The 100!

 Cuidado! Existem spoilers nessa matéria, caso você ainda não tenha visto o episódio de quarta-feira passada de The 100, não siga em frente! Ou siga, se você quiser!

Bem, o mundo acabou.

O último episódio da quarta temporada nos deu aquela onda de morte que a série vinha prometendo desde o final da terceira temporada, mas realmente fez o seu melhor ao nos deixar tão estressados quanto emocionalmente esgotados antes de tudo. Enquanto Octavia (Marie Avgeropoulos) e  seu novo clã de 1.200 sobreviventes estavam à salvo presos dentro do abrigo, Clarke (Eliza Taylor), Bellamy (Bob Morley), Raven (Lindsey Morgan), Monty (Chris Larkin), Harper (Chelsey Reist), Murphy (Richard Harmon), Emori (Luisa D’Oliveira) e Echo (Tasya Teles) sabiam muito bem que chegar ao espaço em um foguete construído apenas para duas pessoas eram a sua única chance.

Monty quase morreu tentando recuperar alguns equipamentos, Echo quase matou a si mesma e Raven quase desistiu, mas o maior dos problemas veio quando o sistema de comunicação do foguete parou. Raven estava planejando em usar a comunicação para restabelecer a energia na arca, mas sem o sistema de comunicação, eles não seriam capazes de atracar e viver. Então com apenas minutos antes deles saírem do solo, Clarke foi enviada para a torre de satélite, um quilômetro de distância para conseguir sinal para a arca. Claro, não funcionou do modo que deveria e Clarke teve que subir até lá em cima e tecnicamente mover ela mesma o satélite.

Todo o grupo teve que ir sem ela. Eles chegaram ao espaço. Raven teve sua caminhada espacial e tiveram tempo necessário de ligar o oxigênio. Mas de volta à Terra parece que toda a esperança de Clarke se esvaiu… até ser cortado para SEIS ANOS DEPOIS.

A Sangue da Noite, Clarke, está vivíssima e se parecendo muito com uma réplica de Mad Max, com uma garota Sangue da Noite ao seu lado. Ela passou um ano esperando para o foguete retornar e os habitantes do abrigo emergirem do subsolo, mas até agora, ela não ouviu nada sobre nenhum dos dois. Ela, entretanto, começou a mandar mensagens para Bellamy todos  os dias (parcialmente para se manter sã) na esperança de que um dia, finalmente, ele irá ouvir.

Então, alguma coisa emerge do céu, mas não é um foguete. É uma nave muito maior, intitulada “Corporação Eligius” e “Transporte de Prisioneiro Gargarin“, ou seja, não são seus amigos e provavelmente não é algo bom.

Se você é exatamente igual a nós, você agora está sentado com seus olhos arregalados e sua boca lá no chão, com algo como a palavra “O QUÊ?!” nos seus lábios enquanto aos poucos percebe que a quinta temporada não vem antes de 2018. Para a nossa sorte, o produtor executivo, Jason Rothenberg, estava feliz para fornecer alguns detalhes importantes sobre o que iremos ver quando a série retornar.

Há muitas perguntas para serem respondidas quando a quinta temporada voltar.

“A nova ameaça é a nave de prisioneiros que apareceu no final do episódio, ou algo mais? Cinco anos se passaram e as pessoas no abrigo ainda não estão vindo à superfície, eles estão vivos? O que esperar quando formos ver o abrigo pela primeira vez? E o que aconteceu com Bellamy e Raven e todos os personagens que chegaram ao espaço? Obviamente, eles também tiveram seis perigosos anos, então para mim será realmente emocionante traçar essas jornadas, mas também ver como diferentes todos estão.”

Haverá flashbacks sobre esses seis anos.

“Flashbacks fazem parte da nossa caixa de ferramentas criativa,” diz Rothenberg. “Nós fizemos, obviamente, inúmeras vezes, então você com certeza pode esperar que façamos novamente e bastante, porque sim, é um longo salto no tempo, mas não pulamos seis anos totalmente chatos. Pulamos seis  incríveis anos, definitivamente quero mostrar algumas dessas coisas ao invés de somente falar. Irá ajudar, acredito, a pessoas entenderem como as pessoas mudam ao ver esses eventos do que somente ouvir sobre eles.

Os relacionamentos que conhecemos terão mudado completamente.

“Eles estiveram juntos nesses vários ambientes, quando a quinta temporada começar, no máximo cinco ou dez vezes mais do que eles já estiveram juntos na Terra,” Rothenberg diz. “Eles estavam na Terra, acredite ou não, a série na quarta temporada não durou menos de um ano. Nem um ano se passou. Então agora eles estão juntos por muito mais tempo do que um dia eles já estiveram. E relacionamentos irão mudar, alianças vão mudar, eles serão os mesmos quando se encontrarem na quinta temporada? É como na vida, você vai embora por muito tempo e então você vê alguém que costumava amar ou conhecer e eles estão diferentes, sabe. Essa vai ser uma parte engraçada na quinta temporada.”

Clarke é mãe agora (mas aquela pequena Sangue da Noite não bate para ser sua biologicamente)

Rothenberg diz que Clarke conheceu um amigo no mundo inteiro e “em algum lugar durante a sua jornada” durante esses seis anos.  “Elas são essencialmente mãe/filha,” ele diz. “Elas são muito, muito ligadas. Esse vai ser um relacionamento bem emocional para Clarke na quinta temporada.”

De fato, o papel de Clarke como mãe adotiva vai ter um grande impacto no seu relacionamento com seus amigos e família quando eles eventualmente voltarem.

“Clarke terá passado seis anos sozinha com essa criança que é sua filha e a quem ela ama tanto quanto uma mãe ama um filho. O que acontece se a saúde da sua filha se contradiz com o que Bellamy e/ou Octavia precisarem – é meio ambíguo para descrever desse modo – mas onde Clarke irá se encaixar se uma escolha é correta para sua filha e não é correto para o seu povo? Então  iremos ver Clarke sendo forçada a tomar certas decisões totalmente diferentes das que já vimos ela tomar.”

A liderança de Bellamy será/foi testada durante esses seis anos

“Bellamy, sua jornada nessa temporada e certamente até ser encapsulado no final é sobre – como Clarke fala para ele – ele precisar se tonar um líder holístico*. Ele precisa ser capaz de usar seu cérebro e o seu coração,” Rothenberg diz. “Ele sempre foi tão impulsivo.Sempre foi adiante emocionalmente sem pensar, literalmente, e Clarke sempre foi a que pensava racionalmente no seu relacionamento muito poderoso e importante. E agora ele está sem ela em um período de tempo estendido, e veremos ele se tornar isso, esperançosamente. Veremos ele se tornar aquele tipo completo de líder/herói que é capaz de usar seu coração e não subjugar suas emoções para o seu intelecto, mas usar os dois, sabe.  É isso que quero para ele na quinta temporada.”

Veremos o tipo de líder que Octavia se torna no abrigo.

“Octavia, que agora é líder por direito no abrigo, e será forçada a lidar com o que isso significa, de ser líder de 1.200 pessoas é quase como uma situação como na arca. Você sabe, como ela irá governar? Como ela irá aplicar punição? Ela irá usar os mesmos métodos  como na arca ou irá fazer algo totalmente diferente?” Rothenberg diz. “Sinto que quando ela e Bellamy se encontrarem novamente, serão duas pessoas completamente diferentes e obviamente estarão incrivelmente emocionados e animados por se verem de novo, mas penso que antes devemos mostrar o que eles são agora e quem eles são agora, e o quanto isso afeta um ao outro.

Nenhum personagem principal morreu durante esses seis anos…na maior parte.

Nós já sabemos que Isaiah Washington está deixando a série, mas ele provavelmente é o único que devemos nos preocupar [N/A: ou não né, amém] em perder.

“A vezes você toma decisões sobre a vida e a morte de um personagem baseando-se em fatores fora da tela – contrato dos atores, atores que querem fazer coisas diferentes. Essa seria a única razão que encontraríamos para matar um personagem em um pulo de tempo sem ao mesnos ver a estória em si. ” ele diz. “Nunca iria querer contar a morte de um personagem importante sem ver, a menos que isso esteja fora do meu controle. Então minha resposta para esse pergunta é que todos que estavam vivos no final da quarta temporada é provável que ainda estarão vivos no começo da próxima temporada. Provável.”

Existem pistas para a origem daquela nave de trasnporte através da quarta temporada.

“Tecnicamente, houveram várias pistas plantadas sobre essa nave na quarta temporada, então somente os fãs muito fissurados notaram essas coisas.” Rothenberg diz. “Não irei citá-los porque quero que as pessoas tenham assistido muito de perto para captá-las, mas eles definitivamente são uma ameaça Mas você sabe, é The 100, tentamos e fazemos até os vilões terem uma perspectiva, da qual queremos que a audiência entenda, de onde eles vem para que não pareçam aqueles vilões de desenhos animado, entende. Então é fácil e seguro apostar, creio eu, que iremos descobrir uma variedade de personagens entre a população de prisioneiros que retornaram para a Terra.

*Caracterizada pela compreensão das partes de algo intimamente interligadas e explicáveis apenas por referência ao todo. Que busca um entendimento integral dos fenômenos.

A quinta temporada de The 100 só estreia em meados de janeiro a março de 2018, na CW.

© Tradução: Andressa Montagna – Equipe The 100 Brasil – Não reproduza sem os créditos.