Top 5: melhores momentos de “The Tinder Box”

Top 5: melhores momentos de “The Tinder Box”

Eu só consigo pensar em um palavrão para definir o capítulo, mas posso dizer apenas que esse hiatus depois de “The Tinder Box” é angustiante. Eu sinceramente achei que Ilian não seria um personagem de muita atividade, mas depois desse quinto episódio eu fiquei de queixo caído. Riley tem um lugarzinho reservado na minha listinha de pessoas consideradas inúteis, que de tão inúteis atrapalham. O Top 5 Momentos dessa semana é para que a gente não sinta tantas saudades até o sexto episódio, então vem curtir comigo dissecar esse episódio mais um pouco. Mas cuidado, ALERTA DE SPOILER.

 

1. RAVEN. Eu fiquei meio sobrecarregada sobre a quantidade de informação diferente e revolucionária veio da nossa engenheira favorita. Primeiro ela alucina, imaginando que está flutuando à gravidade zero como foi comFinn.  Então ela convulsiona, enquanto tem essas alucinações, tendo o cérebro sobrecarregado de informações. Então, quando volta à lucidez, ela descobre – ! – que depois que o chip foi derretido em sua cabeça com o aparelho que ela mesma ajudou a desenvolver, uma parte dele não saiu e permanece em seu cérebro. Então, sim, ela têm o total controle da própria mente, mas também consegue acessar parte das informações da mente de ALIE, ou seja, da mente de Becca. Foi assim que ela nos deu a quarta informação: ela sabe como “criar” o sangue negro, como Becca fazia, e ainda ativa um módulo para fazê-lo do espaço. SIM, a nossa menina Reyes é brilhante, mas sua atual situação é mais que preocupante. Quando Octavia quase morreu no episódio passado foi um martírio, e agora não é muito diferente quando a vida da nossa amada garota está em risco – ainda mais quando ela sabe, e prefere salvar a vida de todos do que a si própria.

 

2. MONTY NA PASSAGEM. Desde o episódio passado quando ele leu a lista de Clarke para toda a população deArkadia, ele tem estado muito consciente dos problemas que eles enfrentam, como se ele fosse o responsável pessoal de tudo aquilo. Quando, para evitar toda uma guerra que corre o risco de acontecer por conta de Riley, ele se entrega, é um momento marcante. Ele sempre ficou nos “bastidores”, deixando que os outros tomassem as decisões, não como um personagem secundário que pouco aparece, mas como um garoto que acha que seu lugar é fora dos holofotes. Agora ele parece muito autoconsciente de tudo à sua volta, e tenta de todas as formas ajudar, sempre que pode, independente se é a sua própria vida que está em risco ou não. O mais doloroso, talvez, da cena em que ele “se entrega” para que Riley não faça bobagem, é a expressão no rosto de Harper. Eles formaram um casal muito especial e querido por nós, e vê-la sofrer por ele estar se arriscando  é torturante para nós.

 

3. ACORDO SELADO EM SANGUE. Clarke é avisada por uma Octavia moribunda que o exército de Azgeda caminha em direção de Arkadia, e rapidamente se junta aos outros para planejar o que pode ser feito. A lealdade e crédito que cada integrante de Arkadia tem sobre seu próximo é praticamente uma dádiva, porque um plano como o que eles tiveram, para funcionar, precisaria de muita confiança no seu parceiro – é claro que Riley não entra nessa categoria. Então, ao interceptar o exército, Clarke leva Roan para a caverna mais próxima, e sela um acordo com sangue de que o módulo será dividido no meio.

 

4. RILEY. O cara foi tão desnecessário nesse episódio que ganhou um momento só pra ele. Vamos nomear os fatos: ele podia ter matado todo mundo, apenas porque ele tava pensando nele mesmo e não no todo. Não desclassifico aqui a tortura que ele passou pelas mãos do povo de Azgeda, mas ele tem que entender que Bellamy e Monty arriscaram tudo o que eles tinham para salvá-lo, ficando na mira da ira de Raven, que pode ser bem assustadora quando quer, para que ele pudesse se ver livre daquela tortura. E agora, podendo matar todo mundo, ele decide se vingar. Ah, cara, por favor né! Então, como se não bastasse, ele ainda foge para agora tentar matar Roan. É literalmente uma missão suicida, porque Roan pode ser mal e tudo o mais, mas ele é um guerreiro, e nós vimos o quão bom ele é durante a luta com a nossa eterna Heda. Magnífico! Sendo assim, Riley se torna o alvo número um para caso aconteça uma nova batalha!

 

5. ARKADIA JÁ ERA. Agora nós precisamos falar sobre Ilian. Acompanhando a trajetória do garoto, sabemos que a vingança da família contra ALIE é que move toda a ação dele. Sendo assim, é claro que carregar uma Octavia morrendo nos braços para dentro de Arkadia não era um ato heroico ou bondoso, até porque ela quase o matou antes, e os terrestres não costumam esquecer esse tipo de atitude. Então nós, meros espectadores, esperamos que ele fosse tentar machucar alguém, manipular o lugar ou qualquer coisa, mas não esperávamos que ele fosse mandar tudo pelos ares! Oficialmente Arkadia é basicamente um monte de destroços e cinzas, o q1ue vai dificultar bastante Clarke em manter o acordo com Roan e Azgeda, que convenientemente – ou não – estão ali também. Explodir toda a nave faz de Ilian um cara vingativo real, mas salvar Nyilah e Octavia das chamas e fumaça faz dele o que? Um semi herói? Um caso a ser estudado? Afinal de contas, o garoto não é um assassino, ALIE era, e ele agiu apenas com ódio daquela que o fez matar sua família. Mas, e agora? Octavia contou para Clarke, o que nossa representante de Chanceler fará?

 

Como todos sabemos, The 100 está em hiatus até a semana que vem, então espero vocês na quarta-feira que vem, dia 15 de março, para acompanhar o sexto episódio “We Will Rise”! 

© Texto: Dheel Hauptmann – Equipe The 100 Brasil – Não reproduza sem os créditos.