Top 10: Melhores Momentos COMBO – “We Will Rise” e “Gimme Shelter”

Top 10: Melhores Momentos COMBO – “We Will Rise” e “Gimme Shelter”

Juro pra vocês que fiquei anestesiada depois de “We Will Rise”, que até esqueci de mostrar os melhores momentos aqui! HAHA Mas “Gimme Shelter” me deu abrigo até eu conseguir montar o COMBO dos MELHORES MOMENTOS desses dois maravilhosos episódios! Vem com a gente curtir o Top 5/10 dessa semana! Mas cuidado, ALERTA DE SPOILER!

 

1. SIMULAÇÃO. Gente, sério, quando começou essa cena achei que a Raven tinha ido contra tudo o que a Abby falou pra ela e saído do planeta, de verdade. Porque, assim, é bem a cara dela não respeitar regra alguma quando acha que está certa. Não que a gente já não conheça uma pessoa assim, mas Raven ia sair do planeta gente! Enfim, eu amei a simulação. O fato dela conseguir simular as condições físicas, de danos, e do combustíveis ao pousar outra vez que me deixou pensativa: imagina se eles tivessem essa tecnologia na Arca, em que pudessem predizer as condições ideais para a descida tanto dos cem, quanto da própria Arca, quando acabou o oxigênio. Pensa só no quanto de gente Arkadia teria hoje!

 

2. KANE E CLARKE. O momento foi curto, a cena foi simples, mas eu amei aquele abraço. Sério, ele abraçou ela mais por ele mesmo, do que realmente por ela. Eles já passaram por alguns fins do mundo, e ainda assim estiveram sempre juntos, e lutando uns pelos outros. E agora ele é apaixonado pela mãe dela, e eu, por um momento, achei que Clarke não sabia, e se sabia ia fazer uma ceninha, mas aí ela foi a pessoa compreensiva e de boas, que me deixou mais que feliz pelo Marcus. Depois de tudo o que eles passaram, todos eles merecem uma pessoa que se sintam bem e a quem possam recorrer depois de um dia cansativo, não é mesmo?

 

3. RAVEN E LUNA. Eu não sou a fã número um do Murphy, mas acredito que não tenha sido só eu que tenha visto mais do que verdade nas palavras de Raven. Eu, particularmente, vi muito dos resquícios de ALIE em suas palavras, como daquela vez que ela queria apenas saber onde estava, na cabana de Niylah, e ela despejou todas as verdades da vida sobre Clarke, Jasper e até Bellamy. E aí Luna aparece. Nunca achei que Luna fosse sequer se meter em algum problema deles, assim, espontaneamente. Mas aí ela acalma Raven, com algum mantra do povo dela, e ainda deu uma lição sobre as pessoas e sobre a vida para John. Quando eu achava que Luna fosse só a pessoa que ajudaria a salvar o mundo, me descubro basicamente amando essa pessoa. De verdade!

 

4. ROAN. Nem tem muito o que falar sobre esse homem maravilhoso. Tá, ele é um cara mau e tudo o mais, mas ainda assim o jeito com que ele  se prontificou a ficar contra seu próprio povo apenas para conseguir cumprir a missão de Clarke me deixou hiperventilando HAHAHA. Eu sei que ele tem seus próprios motivos, ele também quer a salvação para si próprio, mas ele abnegou de seus guardas, e então os matou quando viraram as costas para ele. Desde a luta com Lexa, que eu fiquei mais que extasiada, eu já adorava ver o rei lutar, e gente, nunca me decepciona!

 

5. MEMÓRIAS. Dói em mim todas as cenas que Octavia reviveu com a arma apontada para a cabeça de Ilian. Ela estava decidida a criar outros tipos de memória para que conseguisse seguir em frente sem a morte de Lincoln para atormentá-la, a todo momento. Dessa forma, ela estava muito decidida a punir a pessoa que ameaçou seu lar, e achou também que reviver aquilo que a fez sofrer, mesmo que se for com outras pessoas, pudesse ajudar. O problema é que isso só piorou. Ela reviveu toda a cena da morte de Lincoln, e me bateu um desespero muito parecido, porque gente, saudades daquele Grounder!

 

6. BLACK RAIN. Falaram tanto sobre a chuva ácida, que o episódio mal começou e eu já tava me coçando também. Não tem muito o que falar sobre essa chuva, até porque praticamente todo mundo conseguiu se salvar, mas o momento inicial em que todos (!) estavam para fora, trabalhando, foi de desespero e correria. Sabe quando há um incêndio em lugares fechados? Então, me senti assistindo a fuga de um incêndio, porque todos correram na mesma direção, para a nave, e não estavam se importando com os companheiros, apenas consigo mesmo. Cena mais maluca do episódio!

 

7. BELLAMY. Bell foi atrás de Peter, dizendo que era seu trabalho por que ele era um dos cem, e de Mark, seu pai. Não duvido de que essa intenção também estivesse incrustada nela, porque ele é assim, ele é o cara que ajuda, o cara que estende a mão e tenta quando ninguém mais pensa nisso. Mas ele foi atrás de Peter e Mark, porque ele não conseguia ir atrás de Octavia. E ele se sentiu tão mal e não poder ajudá-los porque ele se sentiu falhando com a irmã, outra vez. Ele se desespera, porque parece que sempre fez errado, parece que nunca consegue acertar quando se trata dela. Como Kane disse, ela vai entender, até porque ele desceu para a terra apenas para estar com ela, mas não é tão simples assim, ele sabe disso. A confiança dela foi abalada, e ele vai precisar lutar para recuperar.

 

8. MURPHY NA COZINHA. Essa foi a cena mais curta e mais apaixonante da face da terra. Sério. Foi aquele relance de momento que poderia representar a paz se eles estivessem de boa consigo mesmo. Consigo imaginar John se estabelecendo lá e parando de fugir, com Emori, na maior tranquilidade, fazendo a janta e se divertindo. E pela cara de Clarke quando ela prova do que ele estava preparando, aquilo devia estar pra lá de bom né!

 

9. OCTAVIA E ILIAN. Ela precisava sentir outra coisa, e depois da tentativa de matar Ilian não ter dado certo, ela acabou com ele em uma caverna para se esconder da chuva. Desde o começo essa ideia surgiu em minha mente, mas não achei que isso fosse realmente acontecer. Mas aí ela simplesmente se jogou em cima dele. Ilian pareceu basicamente apavorado, mas aí a gente percebe que ele não estava realmente negando nada, apenas assustado que a mulher que queria matá-lo horas antes estava querendo beijá-lo, agora.

 

10. ADAGAS. A representatividade das adagas de Octavia é bem grande. Elas representam a guerreira que ela se tornou com Lincoln e Indra. Representa a garota que ela foi com ele, a garota que ela se tornou por causa dele. E o fato dela ter abandonado as adagas após o momento com Ilian não significa que ela desistiu de ser a guerreira que aprendeu a ser tão bem, recebendo até o título de Ceifadora do Céu. Só significa que ela não é a assassina que ela se tornou, que ela não vai se deixar levar pela raiva e pelo momento. É importante, mas também pode ser preocupante.

 

“God Complex” está quase aí, e eu só sei ficar nervosa. Tudo está muito instável com os barris de hidrazina faltando e com o problema que isso representa lá com Raven e o módulo. Você não pode perder, essa quarta-feira, dia 29, têm episódio novo!

 

© Texto: Dheel Hauptmann – Equipe The 100 Brasil – Não reproduza sem os créditos.

  • Raquel

    top amei …