The 100 será cancelada após sua quarta temporada?

The 100 será cancelada após sua quarta temporada?

A quarta temporada de The 100 está se aproximando, mas após uma terceira temporada muito criticada, os fãs estão se perguntando se podemos esperar por uma quinta temporada. Não deem ouvidos a rumores sem fundamentos — aqui vão os fatos reais.

A menor — e melhor — resposta para a pergunta se The 100 vai ou não vai acabar após sua quarta temporada é: Nós não sabemos. Ninguém que não esteja envolvido diretamente no processo de tomar essa decisão pode saber, não importa o quanto digam que sua credibilidade é verdadeira.

Antes de seguirmos em frente, me sinto na obrigação de salientar que rumores, mesmo aqueles que supostamente vem de fontes confiáveis, significam quase nada em situações como essa. É claro que sim, existem rumores — sempre existem rumores, até mesmo para séries que não foram sacrificadas ritualmente em mídias sociais.

Então ao invés de acreditar em boatos e rumores sem fundamentos, vamos escutar as pessoas que realmente sabem o que está acontecendo — como o co-produtor executivo Aaron Ginsburg.

“Neste momento, vendo como nós estamos FAZENDO a série, estou confiante de que, de fato, não fomos cancelados.”

Mas qual futuro está reservado para The 100 após a sua quarta temporada? Vamos dar uma olhada.

Poderia a quarta temporada de The 100 ser a última?

The 100 Octavia

Incertezas é o que circula nas bases de mídias sociais sobre o futuro da série da CW, o que tem ocorrido desde a morte de Lexa, em março deste ano. Respostas sobre essa morte problemática, o que tentamos a todo custo nos manter a par, variavam de mágoa para raiva até sentimentos furiosos, e esforços sincronizados foram feitos para tirar a série do ar.

Certamente, a quarta temporada de The 100 possa ser a última — e talvez pode ser a sua última, mesmo se essas controvérsias tivessem acontecido ou não.

Afinal, embora o drama adolescente tenha uma forte presença (para melhor ou pior) online, os números foram sempre modestos, embora deva ser notado que a série tem uma das mais baixas taxas de desistências temporada após temporada, e Mark Pedowitz deu a entender como “uma performance incrível na visão atrasada e de transmissão digital.”

Em comparação com outras séries da CW, os números de The 100 não caem tanto como todos acham. Não levando em conta a transmissão e visão atrasada, The 100 em sua última temporada teve 1.3 milhões de telespectadores, que está logo abaixo de iZombie. Sem surpresa alguma, os melhores desempenhos da emissora são os de super heróis (e de ficção científica, Supernatural) com Flash liderando 3.5 milhões de telespectadores.

Sua média de números (de acordo com os padrões da emissora) não podem nos dizer muito sobre chances de renovação, no entanto, todas as séries que foram ao ar junto com The 100 e tiveram desempenhos piores, incluindo Crazy Ex-Girlfriend com 0.9 milhões de telespectadores, também foram renovadas.

A CW se baseia menos em números e mais no público do que qualquer outra emissora — por isso, talvez a melhor pergunta de se fazer é se a base de The 100 está muito danificada para justificar um cancelamento ou se ainda tem um impacto positivo sobre a imagem global da CW.

The 100 está ferindo a imagem da CW?

The 100 season 3 episode 9 Kane Lincoln Sinclair

Desde a morte de Lexa, uma comunidade online com um certo poder vem trabalhando incansavelmente para fazer o mundo acreditar que The 100 é o resumo de tudo o que está errado no mundo do entretenimento hoje em dia. É racista, sexista, homofóbica, é prejudicial em todas as formas que você pode pensar.

Estas alegações, sendo jogadas para uma audiência e divulgação, isola intencionalmente momentos na série que pode ser considerado nocivos para ferir a marca global da série, idealmente deixando a CW com nenhuma outra escolha, mas livrar-se daquilo que supostamente está manchando o nome da emissora nas mídias sociais.

Mas, se a CW ia acabar com a série após a morte de Lexa (o que teria sido incrivelmente hipocrisia, já que a emissora não viu essa reação vindo mais do que os escritores), eles já teriam feito isso. O que a emissora tem que considerar não é se as pessoas que estão querendo que a série seja cancelada vão continuar com os seus esforços, porque eles certamente vão, mas o que a repercussão de ceder as suas demandas faria.

Por um lado, os críticos podem começar a ter um olhar mais atento a outra programação da emissora, que pode ser facilmente considerado ofensivo pelo tribunal de mídia social se a maré virar dessa forma. Afinal, esta é a emissora cujo as quatro séries tem a liderança de homens brancos; apenas uma série, Jane The Virgin, tem um elenco predominantemente não-branco; Supernatural é repetidamente acusado de misoginia (e, aliás, matando seus gays); Arrow metodicamente congela suas personagens femininas; The Vampire Diaries  matou duas lésbicas de uma só vez; e até mesmo o auge de The Flash deve ser penalizado por seu tratamento de Iris West.

Isso não quer dizer que qualquer um desses fatores justificam o cancelamento de uma série, ou mesmo campanhas de difamação da mídia social. Mas na série — especialmente na CW — é perfeito, e claramente, a emissora não está no negócio de micro-gestão dos seus showrunners para se certificar de que eles não irão ofender ninguém.

The 100 ainda é uma das séries da CW com mais diversidade

The 100 Raven Monty

Sim, podem escolher The 100 como uma série que constantemente comete erros com relação à representação, e existem várias provas de casos onde isso realmente acontece prejudicando algumas tropas.

Por outro lado, a menos que Supergirl seja mais rápida que nós e faça Kara se assumir bissexual, The 100 é atualmente a única série da CW com uma líder LGBT.

Pelos números, The 100 é uma das séries mais diversificadas da emissora, mesmo após matar Lexa e Lincoln. Apenas dois dos seus personagens recorrentes (Clarke, Octavia, Bellamy, Monty, Jasper, Raven, Murphy, Jaha, Abby e Kane) são personagens brancos e corretos, onde um deles é Jasper Jordan, um dos únicos personagens masculinos da TV que sofre abertamente de transtorno de estresse pós-traumático.

Na verdade, a série oferece representações de ambas as deficiências, tanto físicas como mentais. Também é importante ressaltar e considerar a sua imensidão de mulheres complexas, competentes e fortes, desde a líder pragmática Clarke e sua mãe, uma médica, para a cientista Raven e a destemida, mas patologicamente instável, guerreia Octavia.

Isto não é para desconsiderar questões genuínas que foram levantadas sobre a série — embora a conversa sobre se a representação abundante, mas às vezes falha, é melhor do que nenhuma representação em tudo, e uma conversa sempre vale a pena ter — mas vale salientar que a CW está ciente de tudo isso também. Se a emissora escolher cancelar The 100 por causa de seus erros, ela também vai estar cancelando uma série que tem vários personagens LGBT, emprega consistentemente atores de diversas origens, incluindo o protagonista masculino, e fornece fortes papéis para mulheres.

Alguns poderão argumentar que as falhas de The 100 superam a importância de manter personagens como Raven, Monty, Miller e Bellamy na TV, e eu não estou aqui para argumentar contra isso. Mas é importante estar ciente de que a CW vai tomar todos esses fatores em consideração se eles realmente basearem a sua decisão sobre se deve ou não renovar The 100 sobre questões relacionadas com a diversidade.

Será que The 100 vai ser renovada para uma quinta temporada?

The 100 Murphy

Realisticamente, há uma possibilidade concreta que a CW está considerando manter The 100 após uma quarta temporada, esquecendo e passando por cima de tudo ao invés de permitir que continuem no conhecimento de que um grupo de ativistas lutam por melhorar a diversidade na TV, optaram por pegar a série como exemplo e continuar a pedir o seu cancelamento, independentemente de como a história se desenvolve.

Em um nível de negócios, no entanto, não há nenhuma razão prática para Mark Pedowitz finalizar qualquer decisão sobre o futuro da série antes da quarta temporada começar, já que ele é declaradamente feliz com o progresso da série, e Jason Rothenberg já tem ideias sobre uma quinta temporada.

No mínimo, a CW gostaria de ver como a quarta temporada irá se sair antes de tomar uma decisão. E, uma vez que eles provavelmente vão estar esperando números ruins e críticas contínuas após as controvérsias da terceira temporada, a decisão de se cancelar ou renovar The 100 deve logicamente levar em consideração a opção de como as histórias estão sendo contadas — especialmente desde que Mark Pedowitz não acredita que a precipitação online tem qualquer incidência sobre a qualidade da própria série.

“Minha opinião sobre isso é que foi muito mais uma reação de mídia social e como Jason lidou com a reação da mesma”, disse Pedowitz no TCAs neste verão, acrescentando: “Eu acho que [Rothenberg] aprendeu da pior forma sobre o que a mídia social pode fazer, você ser adorado ou odiado a qualquer momento “.

Pedowitz acredita na série que deixou o público alucinado quando estreou em 2014, entusiasmando-se sobre o mesmo, “Eu adoro essa série.” Com isso, seria prematuro fazer uma escolha sobre o futuro da série até que ele — e o público em geral — tenham um vislumbre sobre se a quarta temporada irá voltar para a sua forte qualidade e que sabemos que é capaz onde é sobre contar histórias incríveis ou se irá repetir a terceira temporada com seus enormes defeitos.

Enquanto Pedowitz tem sido muito claro sobre deixar a decisão criativa nas mãos de seus showrunners, não há dúvida de que, se Rothenberg quer uma renovação para a quinta temporada, ele tem que ficar longe de qualquer principais controvérsias, jogando um pouco ao invés de tentar chocar seu público e despertar mais indignação.

Assim, se Rothenberg puder resistir matar um favorito do fã para, pelo menos, o começo da temporada, concentrando-se em aprofundar o drama de um personagem (como eles vão enfrentar sua morte iminente?) Ao invés das mortes sem fim e de tortura (toda a desgraça, todo o tempo), não há nenhuma razão para supor que The 100 não seja trazido de volta para uma quinta temporada.

Afinal, após a confusão de publicidade que a terceira temporada de The 100 causou, o melhor cenário para Mark Pedowitz e a CW seria para a série renascer das cinzas, por assim dizer, provando que a série ainda tem grandes histórias para contar, e que a decisão de renová-la para a quarta temporada foi a escolha mais sábia já feita.

© Tradução: Andressa Montagna – Equipe The 100 Brasil – Não reproduza sem os créditos

  • Henrique Fittipaldi

    Quanta baboseira ficar de mimimi porque mataram uma personagem homossexual. Quando a Lexa morreu, nem me toquei que ”mataram um personagem gay”, e sim que foi uma puta perda pela líder e pelo que ela representava como comandante. O grande problema das pessoas atualmente é essa afobação para rotular ”o gay” ”a negra” ”a mulher” ”o branco”, ao invés de focar no que o personagem – ou pessoa, na vida real – é de verdade.

  • João Vitor Nascimento

    Obrigado pela matéria, está bem completa. Contudo, seria legal avisar antes nas seções que contém spoilers.