The 100 | Review – 3×10: Fallen

The 100 | Review – 3×10: Fallen

Os brasileiros ultimamente têm reclamado da intensa crise política e econômica que o país vem enfrentando, mas se olharmos direitinho, o mundo em The 100 está uma bagunça muito pior do que a realidade do Brasil. É golpe em cima de golpe, traição e armação, tudo para garantir “o bem do povo”. Mas será que tudo isso realmente surtirá (está surtindo) efeito?

Brincadeiras à parte, antes que algum moralista se sinta ofendido por essa comparação alegando que não se deve comparar algo real com uma ficção, a série tem feito questão de trabalhar essa intensa crise que tem abatido Polis e Arkadia dia após dia. À princípio vimos o quanto Lexa foi questionada em suas decisões e o quanto o seu poder no trono foi ameaçado por aqueles que não concordavam com a sua visão. Já em Arkadia o governo de Abbie vinha se desenvolvendo de forma controlada, mas a chegada de Pike e Jaha (juntamente com a ALIE) caracterizou um momento muito instável. Pike instaurou uma ditadura cruel e punitiva, enquanto Jaha caminhava a passos curtos para o controle geral da população antes de tomar o poder de fato.

Trazendo essa discussão como primeiro ponto a ser tratado nesse texto, saliento que a morte de Lexa/ascensão da Ontari, queda do Pike/ascensão do Jaha juntamente com a ALIE, são eventos distintos, porém com uma única finalidade: controle total do poder. Vimos nesse episódio que a influência da IA nas pessoas que ingeriram o chip é extremamente esmagadora. Ela possui praticamente o controle total das funções cerebrais do indivíduo e o controla facilmente. Raven, após dar-se conta que perdera as suas memórias, tentou expulsar a IA de sua mente, mas a força necessária para isso era imensa e seu corpo não aguentaria. Então surgiu a ideia de reverter os pulsos eletromagnéticos dos braceletes que foram um dia utilizados pelos 100 jovens mandado a Terra, para interferir no controle cerebral da ALIE sem causar danos ao indivíduo. Infelizmente o resultado não foi o esperado. Na verdade, não houve nem tempo de realizar testes.

Untitled 1

A ALIE está determinada a ganhar mais força e conseguir o controle de mais pessoas em Arkadia, seu objetivo é encontrar a segunda versão do seu sistema (a chama que está com a Clarke), porém não sabemos para qual finalidade. Por possuir o controle total da mente da Raven a pressão das memórias que ela reintroduziu na cabeça da garota a fim de força-la a para de resistir aos seus comandos, foi o suficiente para nocauteá-la e fazer com que a IA assumisse o corpo da garota (parabéns à atriz que fez os trejeitos e nuances perfeitos da outra), e chantageasse Abbie a entregar-lhes a máquina de chips. Se vocês me perguntarem se eu comprei aquela encenação da Abbie após ter “ingerido” o chip, lhe digo que não. Acredito que ela está utilizando o nosso velho ditado: mantenha seus amigos perto, e o seu inimigo mais perto ainda.

De volta à Polis, a ascensão de Ontari está sendo um pouco conturbada. A garota não sabe controlar os seus instintos e está agindo de forma precipitada. Ela precisa convencer a todos que o processo de ascensão foi completado e que ela é realmente a nova Heda, mas está metendo os pés pelas mãos. Por incrível que pareça, dentre todas as pessoas do mundo, Murphy foi o escolhido (não foi bem uma escolha, mas questão de sobrevivência) para tentar colocar um pouco de bom senso na cabeça da menina e evitar que ela acabe com toda a farsa. Por um lado, acredito que esse reinado da Ontari será bem curto, mas espero que dure o bastante para que ela possa castigar, torturar e matar (seria meu sonho?) o Pike.

O atual Chanceler caiu numa armadilha planejada pelo Bellamy (talvez por remorso por todas as merdas que fizera?) e foi entregue aos Grounders. Estou cansado de ficar me repetindo quando toco no nome dele, mas é impossível não se revoltar com essa desconstrução do personagem. Não há necessidade de ficar nesse vai e volta de valores pois isso só destrói as relações que ele pode construir, como foi o caso com a Octavia que o culpa pela morte do Lincoln. Dessa forma, com a “queda” do Pike, Kane logicamente se põe no comando e parte numa missão de convencer a nova comandante a manter a sua aliança com o 13º clã, e ordena que os demais retornem à Arkadia e deem as boas novas, mal sabem eles que a confusão lá está instaurada.

Clarke mal retornou e já teve que fugir para evitar ser alvejada pelo exército de robôs do Jaha. A Flamkepa agora está na missão de encontrar Luna, mas como ela fará isso agora que o Lincoln está morto? A notícia pegou-lhe de surpresa e teremos que esperar para ver quais serão os seus próximos passos.

  • Paulo Carvalho Muinhos

    mais como a Raven sofre !!! COITADA

  • Gilmara Da Silva Reis

    Gostei do artigo, pra mim a série está num momento excelente, a história está andando, (não vejo a hora de chegar dia 14), as perdas foram muitas, mas finamente um artigo q não é sobre alguém que morreu, Pra mim Bellamy é fraco, não consegue ter uma postura de líder, e sempre fez burradas desde o começo da série ( no livro é diferente) mas como JASON (genio) adaptou tudo, O personagem é até melhor q o do livro!

  • Gabi Valentim

    Eu sinceramente não entendi essa mudança de comportamento do Bellamy. Entendo que ele sempre queira fazer o melhor para o seu povo, mas foi só o Pike jogar uma conversinha para o convencer a deixar a “mentoria” do Kane e matar 300 grounder QUE ESTAVAM LÁ PARA PROTEGER ARKADIA. Depois de duas temporadas, de toda aquela história, a construção de um líder, o desenvolvimento. do personagem… não fez nenhum sentido. Esperaria esse tipo de atitude do Bellamy do ínicio da série

    • Bruno Martin

      É preciso entender que o Bellamy não possui uma visão ampla de tudo que está acontecendo. O maior defeito da humanidade é que, desde que nascemos, vivemos como primeira pessoa.
      Eu tenho, Eu sou, Eu quero, Eu…Então, como consequência dessa sensação de protagonismo acabamos nos supervalorizando, acreditando que somos especiais, que estamos aqui por algum propósito.
      O telespectador sabe que os grounders, sob liderança de Lexa, só queriam ajudar Clarke e seu povo. Todavia, Bellamy não estava em Polis, não estava em contato frequente com os grounders como Clarke estava para ter uma mente mais aberta da situação.
      Na experiência de Bellamy, quando os 100 chegaram na Terra, eles logo foram atacados pelos grounders. Bellamy não sabia que era por culpa dos foguetes que eles lançaram aos céus e destruiram uma vila grounder. Na segunda temporada, os grounders trairam os skypeople, deixando-os se virarem com Mount Weather enquanto garantiam a segurança do seu próprio povo. Essa traição fez com que Bellamy, juntamente com Clarke, tivesse que tomar a decisão de matar várias pessoas, mesmo que inocentes, para libertar seu povo de Mount Weather.
      Essas experiências fizeram com que Bellamy se perdesse, acreditando que os grounders poderiam traí-los de novo. Além disso, lembra o que eu falei sobre protagonismo? O próprio Bellamy já disse: Eu sempre fiz o melhor para o meu povo. Preciso que confie que é isso o que eu estou fazendo agora.
      Ele realmente acreditou, por um bom tempo, que Pike e sua ditadura era o melhor para Arkadia em tempos de guerra. Agora, pouco a pouco, ele está clareando seus pensamentos, como já provou ao querer salvar Kane e os outros, e ajudar a entregar Pike aos grounders no episódio 10, apesar disso ter ocorrido em maior motivo devido a segurança de Octavia( My sister, my responsability).
      Espero ter te ajudado a compreender ao menos um pouco o que aconteceu até agora com o Bellamy nesta temporada.

      • Gabi Valentim

        Você tem toda razão. Nao tinha pensado por esse ângulo.
        Bom, espero que no próximo episódio ele possa entender o quadro completo, já que vai encontrar a Clarke e todos vão estar juntos de novo.
        Creio que algo muito esperado, todos eles cara a cara depois de Mount Weather

      • Léo Alves

        Isso tudo é lindo e faz todo o sentido, mas não para o Bellamy. Ele já teve esse desenvolvimento, já conviveu suficientemente com grounders, já sabe o modus operandi desse povo, então baixar a cabeça (ele não deveria ser um líder?) para o Pike e ser inconsequente não é justificável nesse caso.
        O problema é que você está recortando os motivos do personagem esquecendo que ele não foi apresentado na terceira temporada, poxa, o cara teve tanto desenvolvimento quanto a Clarke.
        Então vamos parar e lembrar: Ele ajudou a matar pessoas desarmadas enquanto dormiam. Muitas. Manteve pessoas doentes presas sem tratamento. Entre tantas outras coisas.
        Não tem justificativa e não tem redenção, assim como não tem como deixar tudo de lado e confiar nele novamente, será uma cagada enorme da série se isso acontecer.

        Bellamy estar eternamente nesse ciclo de queda e redenção é problema de roteiro, é ter um personagem que serve unica e exclusivamente pra movimentar as coisas, fazer as cagadas, e convenientemente se redimir quando o roteirista achar necessário, possibilitando uma resolução para um erro que tem muitos dedos dele.
        E no fim das contas, ele e Murphy são justamente isso, ferramentas de roteiro.

        Eu entendo que a primeira vista é legal ver esse personagem que erra e se redime e isso dá a impressão de desenvolvimento. Mas nesse caso, ele tá rodando em círculos faz duas temporadas e meia. Precisa de uma resolução, e eu espero sinceramente que seja a morte, pq eu juro que não aguento mais tanto tempo de tela pra um personagem tão mal trabalhado. Eu juro que vou vomitar quando ele e Clarke se abraçarem no próximo episódio.

        • Bruno Martin

          Entendo seu ponto de vista, concordo que a trama escolhida para o Bellamy, envolvendo cometer erros graves e se redimindo seja desgastante, e até certo ponto irritante devido a desconstrução que o personagem sofre, mas aí está. Acontece. Bellamy fez merda, deveria pagar? Sim, com certeza, até quero ver o personagem pagando com a vida. É a regra, blood must have blood.

          No entanto, levando em consideração que já perdemos 2 personagens importantes( Lexa e Lincon) e tendo o pressentimento que Kane ou Abby também estão próximos de bater as botas, além do fato de que tenho a sensação de que Raven não vá sobreviver a essa trama envolvendo a cidade das luzes, não gostaria que se livrassem do Bellamy ainda nesta temporada. Devemos considerar também que a trama da cidade das luzes deve se encerrar na atual temporada, por isso acredito que é certa a morte de Jaha. Seria muito estúpido não matá-lo, ou pior, dar-lhe uma redenção e trazê-lo de volta ao lado de Arkadia. O personagem pode estar irritante pra caramba, mas Isaiah Washington é um nome que chama a atenção na série devido ao seu papel como Preston Burke em Grey’s Anatomy. E considerando que possam também eliminar Kane, cujo ator é o Henry Ian Cusick, conhecido por seu trabalho em Lost, são muitos nomes de peso para se livrar em uma temporada.

          Acredito que poderiam mantê-lo até o final, mostrando-o útil para acabar com Jaha e sua louca obsessão, e então na próxima temporada começamos com os grounders querendo a cabeça de Bellamy devido as suas ações nesta temporada. Seria algo clichê? Sim, mas acredito que seja uma solução melhor do que se livrar dele nos próximos seis últimos episódios.

          Obrigado por comentar seu ponto de vista de forma ética e educada, é importante sabermos dialogar e defender nossos pontos de vista aceitando a opinião alheia. É o que torna tão incrível poder compartilhar ideias sobre suas séries preferidas na internet.

          • Léo Alves

            Eu que agradeço. Tentei ser o mais cordial possível, embora contundente.

            Quanto a essa questão dos nomes envolvidos: De fato, pensando na lógica da produção, talvez Bellamy deva viver mais algum tempo. Mas ao mesmo tempo não vejo motivos ainda pra Kane, Abby, e até mesmo Raven morrerem (essa ultima, ainda tem o que crescer e mostrar na série, mas é outra que o enredo se arrasta e se repete em torno das torturas e feridas que ela sofre).

            Mas enfim, é ver no que vai dar. Eu acharia aceitável (mesmo preferindo a morte) uma subtrama do Bellamy sozinho, descobrindo coisas e se encontrando nesse mundo, isso talvez gerasse um crescimento diferente e definitivo a ele.

        • Denise Teles de Oliveira

          Dois para vomitar Léo, tenho a mesma opinião que você.

          • Léo Alves

            Chega a ser nojenta uma cena dessa, né?
            Eu gostaria muito de uma reação forte e intransigente da Clarke ao descobrir tudo o que houve e como isso afetou tudo que a Lexa tentou fazer de bom, mas ela sempre se cala nessas discussões, infelizmente.

    • Felipe Saraiva

      Além do que o Bruno falou, teve também o caso da Grounder que traiu ele no primeiro episódio dessa temporada. Aquilo foi o gatilho para acender a raiva contra os Grounders e o argumento do Pike de que “Eles vão se voltar contra nós” se tornasse extremamente convincente.

  • Felipe Saraiva

    Primeiramente parabéns pela review. Muito boa como sempre vejo por aqui.
    Discordo da sua teoria sobre a Abby ter fingido engolir a chave, pois a ALIE saberia se ela ingeriu ou não, uma vez que ela tem total controle sobre as funções cerebrais dos ‘infectados’.
    Acho que a bomba já estourou em Arkadia, todos ali vão se converter para a Cidade da Luz.
    Por isso os personagens chave da trama já foram tirados dali, restando apenas Abby e Jaha.
    O próximo passo vai ser salvarem a coitada da Raven removendo o chip da mente dela, Clarke lembrar da pulseira da namoradinha dela no bazar e voltar para salvar a mãe com a ‘cura’.
    Quanto ao Bellamy, também me incomodei com ele ‘dark’, mas se lembrarmos de tudo o que ele passou pela perspectiva dele, vivendo a guerra contra os grounders na primeira temporada e a traição da garota grounder no início desta temporada é compreensível que ele tivesse tomado a posição que tomou e convenhamos, estava na cara que ele voltaria pro time do bem né?

  • Léo Alves

    Não aguento mais essa dinâmica de queda e redenção do Bellamy, isso se repete infinitamente sem nenhum motivo aparente fora ser conveniente ao roteiro. Vai ser triste vê-lo tornar-se herói mais uma vez depois de ser o moleque mimado de sempre. O personagem não cresce, o desenvolvimento é jogado fora toda hora.
    Tomar uns murros da O. não é nem de longe o suficiente, o personagem precisa de um fim, seja morte ou solidão. O Finn morreu cruelmente por um erro de julgamento que custou vidas, pq não o Bellamy? Pq ele tem que continuar sendo forçado como o herói depois tudo? Já chega de Bellamy.

    Apesar disso, bom episódio quando centrado em Raven e ALIE, Jaha é um personagem que comemorarei quando rodar, é o personagem de moral mais dúbia que já vi. O plano de ALIE deve envolver os Grounders, imagino que toda a crença deles será parte desse plano, eles sucumbirão ao mesmo tempo em que Ontari perde o trono por não ter a quem comandar. As duas tramas irão se unir não por guerra, mas pela história da primeira comandante e a crença desse povo.

    Aliás, ao lado de Ontari temos mais uma ferramenta de roteiro muito tacanha: Murphy vai continuar sendo essa espécie de coringa? Vale ressaltar que ele foi estuprado nesse episódio.
    Pike preso pelos Grounders é interessante e libertador, que morra da maneira mais dolorosa, embora acredito que aqueles mais leais a ele irão tentar negociar a troca dele pelos grounders presos em Arkadia, ou como dito no post, Ontari se unirá a ele de alguma forma.

    Enfim, bom episódio, mesmo que ressalte mais ainda os problemas que os roteiristas não mostram nenhuma capacidade de resolver.