The 100 está na lista das piores séries de TV de 2016

Sim, você não leu errado! The Variety TV listou as 12 piores séries de 2016. Eles chegaram a essa conclusão juntando todas as decepções, frustrações e muitas atrocidades que deixaram essas série em negativo. Segundo eles, algumas tinham grandes ideias, mas falharam ao executá-la. Outros tiveram uma história ociosa, uma auto-produção indulgente, sem ter a menor vergonha de favorecer a algum lado explicitamente. Tudo isso foi analisado juntamente em cima dos fãs e da audiência das séries. Sem mais delongas, vamos ao que interessa.

6. “The 100” (CW)

Tudo começou de uma forma tão promissora. A estreia da terceira temporada de The 100 foi estimulante e divertida, mas não demorou muito para que a série da CW, que havia ganho um posto sobre como tratava a ambiguidade moral e as reviravoltas bem elaboradas, acaba-se se esquecendo ou abandonando suas qualidades que o fizeram entre os mais populares. Conforme a terceira temporada foi se desenrolando, os fãs mais preocupados estavam  achando tudo muito sem graça, com um drama exagerado e desenvolvimento de personagens incríveis sendo deixados em segundo plano, e eles não estavam mais aguentando vendo um potencial desse nível sendo dirigido dessa forma, mas mal sabiam eles que isso não era o pior que teriam que lidar a seguir. No meio da temporada — o drama — que conquistou telespectadores LGBTQ com uma relação complexa entre duas mulheres e tinha ganho uma grande onda de apoio de fãs gays, matou uma dessas mulheres de uma forma tão clichê e extraordinariamente infeliz. A indignação era compreensível, já que a morte de Lexa reforçava a infeliz, mas frequente mensagem de que as mulheres gays (e os fãs LGBTQ) são dispensáveis. Este momento decisivo finalmente levou a grande parte da busca sobre a indústria ter uma alma e porque as mulheres gays são frequentemente as líderes, mas morrem com frequência. Neste importante trabalho, Lexa continua viva.
Reshop, Heda.

The Walking Dead (AMC) que este ano também surpreendeu muito seus fãs não somente com a morte do Glenn, mas também com um começo sangrento, horripilante, que te faz ficar mal com as cenas e o modo como brincou com os telespectadores, ficou em segundo lugar na lista.

© Tradução: Andressa Montagna – Equipe The 100 Brasil – Não reproduza sem os créditos


  • Octavio Dorta Amorim

    Falar que é preconceito matar a Lexa é ridículo, pois saiu em muitos lugares que ela tinha que sair por causa de Fear The Walking Dead. E realmente a 3ª Temporada foi a pior, mas não foi tão ruim assim.

    • Dark Child

      Sem contar que se fosse preconceito mesmo nem teriam colocado ela ali como lésbica ou ter botado aquele outro casal de gays na série. Outros principais ja morreram nessa série, inclusive outro par romântico da Clark. Zzzz