O que aconteceu nos últimos 5 minutos da finale?

O que aconteceu nos últimos 5 minutos da finale?

Durante toda a temporada, os personagens de The 100 têm tentado encontrar uma maneira de sobreviver à onda de morte por radiação que se aproxima. E no final da quarta-feira, eles o fizeram – bem, a maioria deles.

 

(Spoilers à frente!)

Em “Praimfaya”, Octavia e um grupo de Terráqueos, incluindo o 13º clã, encontraram abrigo em um bunker debaixo de Polis. Eles fecharam as portas enquanto Clarke, Raven, Bellamy, Monty, Harper, Murphy, Emori e Echo estavam encalhados na ilha de Becca. Mas Clarke tinha um plano: voltar para o espaço. O plano foi na maior parte bem sucedido, mas Clarke teve que se sacrificar para que seus amigos sobrevivam.

Ou pelo menos ela pensou que ela estava se sacrificando. Na realidade, ela sobreviveu graças a seu sangue noturno – algo que aprendemos nos últimos cinco minutos do episódio, quando se passaram seis anos e sete dias. Aprendemos também que o bunker ainda está fechado às escondidas dos escombros do Capitólio, Clarke encontrou uma jovem sangue noturno chamada Madi, e um novo grupo voltou do espaço.

A EW entrevistou o criador Jason Rothenberg para entender tudo o que rolou naqueles minutos finais e o que podemos esperar da 5ª temporada.

Clarke sempre foi a pessoa que tomou as decisões mais difíceis, mas nunca teve que se sacrificar. Foi tão significativo que ela finalmente o fez.

JASON ROTHENBERG: Você tem razão – no passado, ela sempre foi forçada a fazer essas terríveis escolhas de quem ela vai sacrificar. E nessa história, essa escolha era se sacrificar por seus amigos para que pudessem continuar. [Agora] naquele momento, ela não sabia que ela ia conseguir. Ela não sabia que seu sangue noturno a salvaria. E é por isso que ela diz, “Minha luta acabou”, quando ela está prestes a começar a subir.

Bellamy também teve que fazer o que ele pensou que era um grande sacrifício.
É muito semelhante à escolha que Clarke teve que fazer no final da 1ª temporada quando ela teve que fechar a porta da nave na cara do Bellamy e Finn, que ainda estavam fora lutando contra os Grounders. Aqui, Bellamy teve que escolher deixar Clarke para trás e fechar a porta, literalmente. O que ele fez enquanto fazia o que Clarke estava dizendo: “Você vai ter que usar a cabeça.” Neste caso, ele está sacrificando-a.

Então vamos falar sobre Clarke e Bellamy juntos – ambos tiveram oportunidades de realmente brilhar como líderes neste final.

Não há dúvida, é a relação mais importante no show em termos desses dois líderes trabalhando juntos e descobrindo como sobreviverem juntos. Sua força é a fraqueza do outro e vice-versa. Este final foi sobre Clarke acreditando que ela ia morrer por causa da premonição de Abby e tentando dizer a este cara, “Você vai ter que descobrir como fazer isso sem mim. Você vai ter que usar a cabeça e o coração, não apenas o coração.” Bellamy sempre foi uma pessoa emocional e impulsiva. Ele reage emocionalmente às coisas, o que às vezes é importante, mas também é importante usar sua cabeça. E, finalmente, é isso que ele faz neste episódio.

Então, o que podemos esperar desse relacionamento?

Em primeiro lugar, Bellamy e Clarke sempre estiveram no centro da série. Sempre foi a história de – em algum nível – Clarke e sua relação com Bellamy. E se eles iriam sobreviver ou não dependia de quão bem esses dois seres humanos trabalharam juntos – seja romântico ou não. Eu tento não tomar uma posição nele. Acho que é, em última análise, um teste Rorschach para as pessoas: qualquer interpretação é certa, não há certo e errado. Você está livre para interpretar como quiser.

Falando sobre o que está acontecendo no futuro, vamos falar sobre os momentos finais do episódio quando pulamos seis anos e sete dias. Vamos ver flashbacks na 5 ª temporada? Vamos descobrir o que aconteceu no bunker?

Saltos de tempo são projetados para ser apenas isso – para saltar ao longo de algum tempo. Mas eu aceito o seu ponto. O tempo que estamos pulando é altamente dramático. [Eles passaram] seis anos sob a terra sendo forçados a descobrir como sobreviver. Eles percebem que eles estão presos lá embaixo como Clarke nos diz no final do episódio. Essa vai ser uma história que queremos ver. Quando vemos Octavia no início da 5ª temporada, é um momento muito grande de “O QUE?”, e vamos querer saber como ela chegou lá, então, em última instância, vamos voltar e contar alguma parte da história no bunker e da arca.

Então vamos ter flashbacks de espaço, também?

Quando vamos para o ringue na temporada 5 e vemos como Bellamy e Raven e Monty e os outros fizeram isso, vamos ficar muito surpresos com o que encontramos lá em cima. Em última análise, gostaríamos de contar uma parte da história de como isso aconteceu. E flashbacks são parte do DNA do show, também, então não é como se estivéssemos tipo, “Ah, nós vamos fazer flashbacks pela primeira vez.” Nós sempre fazemos flashbacks!

Agora, quanto ao que vimos – o que você pode nos dizer sobre Madi?

A “vibe” mãe-filha que você pega nessa cena é real. (Não é sua filha biológica, eu acho que é bastante óbvio que a garota é muito velha para isso.) Mas ela é uma sanguinária da noite. Clarke ficou sozinha até encontrar Madi. Quando as encontramos juntas no episódio 4×13, elas estão juntas há vários anos e tem uma relação de confiança e sobrevivência. Esse é um vínculo incrivelmente poderoso, e será uma relação realmente importante para Clarke na 5ª temporada.

Como isso afetará seus outros relacionamentos?

Imagine se o que é certo para Madi não é o que é certo para Bellamy e / ou Octavia e seu povo – o que Clarke faz? Seu “povo” agora se expandiu para incluir apenas essa pessoa, como uma mãe realmente. Quando você tem filhos, é isso que acontece: suas prioridades mudam instantaneamente. Acho que vai ser realmente incrível ver como Clarke mudou. Ela e Abby terão uma nova compreensão uns dos outros com base nele. É um terreno novo para Clarke com certeza.

Falando em coisas novas… o que você pode dizer sobre esse transporte de prisioneiros chegando?

Com certeza será uma ameaça. O que eu gosto é que é círculo completo, realmente. Os 100, quando desciam, eram prisioneiros. Eram os prisioneiros descendo a uma terra que eles pensavam estar desabitada. E perceberam que não estavam sozinhos. Agora, esses prisioneiros estão descendo e vamos contar a história de quanto ou pouco eles sabem sobre o que eles irão encontrar.

E o que eles irão encontrar é a Clarke!

É uma mudança de perspectiva real. De repente, Clarke é a Terráquea e eles são os 100, apenas eles são uma raça diferente de criminosos.

© Tradução: Rhaiza Braga – Equipe The 100 Brasil – Não reproduza sem os créditos.