Bellamy terá papel de “executor” nesta temporada

Bellamy terá papel de “executor” nesta temporada

The 100 e Bellamy Blake mudaram muito desde os dias de “Faremos o que quisermos” do piloto e essa evolução vai continuar na terceira temporada. Em mais uma de suas visitas ao set de The 100, Eric Goldman sentou-se com Bob Morley para discutir o que está reservado para Bellamy nesta temporada, como o personagem descobre o seu papel dentro do grupo maior da Arca, que agora vive em Arkadia (antigo acampamento Jaha).

Morley discutiu sobre Bellamy se tornar um “executor”, sua dinâmica com o novo personagem de Michael Beach (Pike), como Bellamy e Clarke foram para direções diferentes e muito mais.

Colocamos a entrevista em vídeo e a tradução das perguntas e respostas vocês conferem abaixo:

ING: Você pode falar qualquer coisa sobre quando a temporada começa, onde está a cabeça de Bellamy e de todo mundo por que o que aconteceu foi tão ‘pesado’ no final da ultima temporada?

Morley: O salto no tempo é algo em torno de três meses. Houve um período de relativa paz. As pessoas de Arkadia estão começando a construir uma civilização, começando a construir assentamentos dentro Arkadia e criando uma cidade, basicamente, com cultura e coisas crescendo. Bellamy e o grupo estão meio que escoltando a área e começando a mapear como se faz quando você começa um civilização e explora todas as novas regiões. Eles estão fazendo corridas de mapeamento e tudo que envolve negociações de paz em relações com o Grounders e os outros clãs.

IGN: É claro, isso é The 100 por isso tem que ter uma nova ameaça ao virar da esquina. Nós conhecemos esta ‘AI’ na última temporada e enquanto não sabemos muito ainda, certamente essa coisa de míssil não parece que uma boa notícia.

Morley: Não, nem um pouco . Ela parece ser uma grande ameaça. Isso definitivamente se desenvolve muito nesta temporada. Há também outras ameaças que estão lá fora além dos Grounders e há um grupo que ainda temos que conhecer para que o mundo comece a se expandir. Mas sim, a ameaça que vemos, que foi insinuada no final da 2ª temporada, com a A.I.

IGN: Eu tenho que colocar o fato de que seu rosto – você já passou por poucas e boas.

Morley: Sim. Eu acabei de ter um peeling químico. Foi muito, muito ruim.

IGN: [Risos] É engraçado porque é par para o campo em The 100. O Seu personagen passa por um inferno. Deve ser horrivel para você porque você tem que estar muito na maquiagem. Você gosta das pessoas não parecerem bonitas nos episódios?

Morley: Sim! Bem, algumas pessoas tendem a se curar mais rapidamente do que outros. Eu tendo a ficar com as lesões muito mais tempo do que outros. Então isso – Eu imagino que isso vai ficar ainda por muito tempo. O show, a primeira temporada foi um mês e a segunda temporada foram talvez dois. As coisas não foram tão rapidas. Eles se mantiveram a por um tempo. Há horas na maquiagem, o que aumenta a criar a ilusão de realidade dentro do mundo.

IGN: Você pode falar sobre a posição de Bellamy nesta temporada, porque na primeira temporada, ele era claramente um dos líderes do grupo, mas na 2ª temporada, toda a dinâmica foi abalada, não só porque havia um monte de seu povo em Mount Weather mas as pessoas chegaram da Arca o que mudou tudo. Agora que ele voltou, ele está encontrando seu lugar com o grupo maior?

Morley: Não necessariamente … Eu acho que Bellamy virou as costas para a liderança no final da primeira temporada. Na segunda temporada, ele passou muito tempo tentando se redimir pelo que ele tinha feito. O abate e os 48 que estavam em Monte Weather, eles se tornara sua responsabilidade. Nesta temporada eu acho que ele está apenas tentando aprender como se tornar um líder melhor, mas não necessariamente de tomar uma posição de liderança. Entre o grupo, o pelotão de aventura, a tripulação mais jovem, ele sempre tenta acelerar e dar direção, mas no esquema maior das coisas, eu não acho que ele desempenha um papel enorme no cenário político. Ele é mais um executor. Essa é a sua posição. Eu acho que o seu poder como líder era uma espécie de despojado para ele na 2ª temporada e isso não é realmente uma coisa que ele está procurando.

IGN: Você pode dizer qualquer coisa sobre a dinâmica com os personagens para ele nesta temporada , pode ser especifico ou deixar meio vago. Você está encontrando novos pares, novas pessoas que ele possa formar uma equipe por que obviamente, na última temporada , ele estava sozinho em alguns dutos de ar, estilo John McClane.

Morley: Sim, foi divertido rastejando sozinho. Mas nesta temporada , em termos de se tornar um executor ou aprender a ser um bom líder, ele está definitivamente desenvolvendo um relacionamento com Kane. Sempre vai existir um com Octavia mas isso vai ficar ruim à medida que avançamos, como sempre bastante tumultuado, sendo uma relação de irmão e irmã , sendo os únicos irmãos da Arca. Você provavelmente vai ver muito mais interação com Monty e alguns outros personagens entre o grupo. Mas sim, essas relações se desenvolveram um pouco mais e há a introdução de alguns novos personagens que vêm junto e desempenham um grande papel no desenvolvimento de Bellamy nesta temporada.

IGN: Você pode dizer qualquer coisa sobre o personagem de Michael Beach, nós sabemos que é da Arca?

Morley: Quando Michael Beach chega, há um monte de … Eu acho que quando seu personagem aparece, seria fácil de rotulá-lo como um possível equilibrio entre o bem e o mal entre Kane e Pike. Mas eu acho que a coisa mais importante para se lembrar quando aparece é observar e realmente pensar sobre o porquê de o que ele está fazendo. Se é simplesmente preto e branco, você vai perder um monte da história. É a áfrea cinzenta em que eles estão sentados que torna interessante . Não é necessariamente o bem e o mal . É dois lados da mesma moeda e a tal da área cinza. Estamos todos sentados em uma cerca pensando em qual caminho que devemos seguir. Nesta temporada, o relacionamento de Bellamy, ou eu acho que o seu desenvolvimento de caráter, é muito muito na área cinza. É interessante para mim interpretar.

IGN: Obviamente tem acontencido uma dinâmica fascinante entre Bellamy e Clarke. Algumas pessoas obviamente realmente querem que seja romântico, mas seja o que for, ainda é interessante ver como eles mudaram e cresceram e passaram a respeitar uns aos outros. Agora, você acha que nós vamos começar a ver, de qualquer forma, como eles desenvolveram paralelos, se eles estão juntos ou não?

Morley: Eu acho que Clarke vai continuar a ser uma líder e Bellamy vai continuar a ser um executor. Como eu disse, ele tem intensificado bastante a distância da líderança para tentar entender o que significa ser um líder. Eu acho que com a entrada de Michael Beach (Pike), e com Henry Ian Cusack (Kane), eles são líderes e Bellamy está aprendendo com eles e tentando escolher o que é certo e qual é a melhor decisão. Então Clarke é uma líder e Bellamy é um executor. Eu acho que é interessante que esse show é sobre liderança e se você está fazendo isso para o bem maior. Até mesmo para ser um líder neste show, é o poder de ser capaz de tomar decisões e pessoas seguirem e é engraçado ver como um monte das decisões tomadas são feitos apenas em interesse próprio e outras são feitas para o bem maior. E como o show retrata uma decisão feita para todos e uma decisão tomada por você, com base em como você se sente sobre alguém, é interessante ver onde isso vai.
Mas eu não acho que há muitos paralelos entre Bellamy e Clarke nesta temporada. Mas, para ser honesto, tem sido uma temporada tão complicada, em termos de história e estrutura e todos essas partes diferentes da história acontecendo que eu não segui muito a história de Clarke ou de qualquer outro. Eu tenho apenas me concentrado na minha história, porque é um tipo delicado, a posição que ele está é tão delicada e eu quero destacar a área cinza e o bom e o mau do que ele está fazendo. Seria fácil dizer que é bom ou ruim e eu quero ser capaz de colocar em uma performance que faça as pessoas pensarem sobre a decisão, que ela esta sendo feita opostamente a uma decisão ruim. Para realmente vê-lo lidando com isso e com algum tipo de consequência do que pode ser a melhor coisa a se fazer.


IGN: O show muitas vezes é tão interessante porque tem essas decisões que as pessoas têm que fazer , onde nunca há uma escolha certa.

Morley: Eu sempre sinto as decisões desse show, se você está fazendo isso por amor , não importa quantas pessoas você matar. Eu não sei se isso é necessariamente uma coisa boa, mas isso é … eu tenho me perguntando qual é a mensagem e sentimento do show e qual é o maior alcance do que estamos tentando dizer. Esta temporada definitivamente traz questões que são importantes, eu acho que , em uma escala global sobre a sustentabilidade e como pode a raça humana sobreviver em um planeta que não está equipado para isso. Eu acho que essas questões são realmente interessantes, mais do que “Bellamy e Clarke” e esse tipo de coisa.

The 100 volta dia 21 de Janeiro, na CW.
Créditos da tradução da entrevista: Bob Morley Brasil