Alycia Debnam-Carey se manifesta sobre a morte de Lexa

Alycia Debnam-Carey se manifesta sobre a morte de Lexa

Se você ainda está inconsolável pela morte repentina e chocante de Lexa, você não está sozinho.

Depois de Lexa (Alycia Debnam-Carey) e Clarke (Eliza Taylor) finalmente consumarem seu relacionamento, a Comandante morreu tragicamente em um acidente quando Titus, com o objetivo de matar Clarke, acertou Lexa acidentalmente.

Desde então, vem acontecendo um tumulto entre os fãs, especialmente na comunidade LGBT, que dizem estar desapontados com o fato de que uma série tão progressista quanto The 100 aparentemente caiu no popular clichê de matar a personagem lésbica após um momento particularmente feliz em sua vida.

Durante o PaleyFest 2016 deste sábado (19/03), Alycia Debnam-Carey disse à EW que ficou

“Surpresa com a intensidade da fúria” da reação dos fãs após a morte de Lexa. “Eu acho que ninguém na série esperava por um tumulto desses.”, disse ela. “Eu acho que qualquer atenção que podemos tirar para um movimento como este é uma coisa incrível, e é uma grande coisa para se prosseguir e continuar trabalhando.”

Alguns dos fãs, no entanto, estão planejando um boicote na sequência da temporada- apenas um episódio foi ao ar após a saída de Lexa; The 100 está em Hiatus desde então.

“É importante saber que as decisões são tomadas apenas com amor e confiança dentro da série”, disse Debnam-Carey. “The 100 nunca foi destinada a agravar qualquer pessoa em uma situação social. Há muito amor por essa personagem, de mim, dos escritores e de Jason [Rothenberg]. Eu odeio ouvir que há pessoas que não desejam mais assistir à série por razão como esta. Eu entendo, é claro, é uma questão social. Se as pessoas estão se sentindo assim, é muito importante reconhecer.”

Quanto à forma como ela, pessoalmente, se sente sobre a saída de Lexa, Debnam-Carey ressaltou que vê como algo definitivo, porém ela ficou calada quando perguntada sobre a possiblidade de retorno de Lexa.

“Quando eu vejo personagens que eu amo e adoro em programas de TV e eles são expulsos sem um momento realmente definitivo ou uma razão clara, eu fico irritada, porque eu fico tipo: Isso é preguiçoso, você se pergunta: eles se foram? Eles vão voltar? “, disse a atriz. “Eu não sou fã desse tipo de narrativa normalmente. Eu gostei que foi um momento muito apaixonado e depois de se partir o coração.”

“Eu acho que foi tão emocionalmente esmagadora”, Debnam-Carey continuou. “A reação que provocou dentro das pessoas… Eu estou lendo textos e tweets de pessoas dizendo, ‘eu estou chorando e em lágrimas,” ser capaz de dizer que você é parte de algo assim é incrível. Eu odeio pensar que as pessoas acharam insensível, porque foi um episódio maravilhoso de se gravar também.”

Alycia ressalta que ela tinha “obrigações pessoais em minha vida de trabalho também”, fazendo referência ao fato de que ela é regular em Fear The Walking Dead.

“Para mim, foi confiar nos escritores e saber que iríamos tirar o máximo de proveito do que tínhamos”, disse ela. “Eu acho que enquanto a série tem relacionamentos nela, e é uma série sobre pessoas que se reúnem, não é uma história baseada em romance. Então, em qualquer forma que se manifeste por si só, não é o foco de The 100.”

  • Jonathan Eduardo

    ta certo the 100 e sobre sobrevivência e nao sobre romance. ! danise o mimimi

    • Roberto

      Sim, mas podia dar uma morte digna e não morrer por acidente, numa cena que é copia de Buff!

      ela poderia ter ser sacrificado por amor, como Crowin fez!