A Cidade da Luz é uma resposta ou é um problema?

A Cidade da Luz é uma resposta ou é um problema?

Nós passamos tanto tempo com Clarke e Lexa que a importância de todo esse assunto voltado à “Cidade da Luz” acabou passando despercebido por nós. Bem, agora estamos dando atenção, The 100.

A chegada de Pike e, logo após, o início de suas hostilidades, tem roubado praticamente todo o nosso foco durante os cinco primeiros episódios de The 100. Claro, os acontecimentos com o Murphy ocasionalmente se destacaram, mas a loucura de Jaha parecia bem inofensiva… até agora. Ele voltou à Arkadia e está vendendo sua história junto com suas pílulas mágicas para quem quiser ouvir.

Ele fracassou ao tentar trazer Murphy para “luz” e então ele apontou o seu alvo para outra pessoa: Raven.

Raven Rayes tem estado entre as linhas turvas de The 100 de tempos em tempos, e agora novamente. Ela não é uma desconhecida para a dor. De fato, a dor tem sido a sua companheira constante desde que Murphy atirou nela no final da 1ª temporada. Ela talvez tenha feito as pazes com ele na última temporada, enquanto ela e Wick explodiam geradores na represa, mas suas novas lesões apenas agravaram ainda mais as já existentes.

É com felicidade e ao mesmo tempo infelicidade, que ela esteja nas mãos de Jaha. Não podemos nos conter e não sentir pena de Raven. Tanta coisa aconteceu com ela na última temporada e no começo da 3ª temporada, que por um lado estamos felizes por ela conseguir aliviar a sua dor, mesmo que seja apenas em seu psicológico ou algo parecido. Nós ainda não sabemos como essas “pastilhas” da Cidade da Luz funcionam, mas se nosso palpite estiver correto, ou essas pastilhas apenas estão mascarando a dor ou realmente está ocorrendo algum tipo de milagre. As respostas estão próximas a vir à tona, nós sabemos.

Estamos ainda mais preocupados com Jasper, que no último episódio pareceu estar ainda mais suscetível com a ideia de escapar desse mundo, do que Raven esteve. Ele esteve procurando uma maneira de esquecer tudo desde o começo da 3ª temporada, e tendo consciência dessa nova droga, é uma tentação e tanta para ele deixar passar. Abby quer respostas tanto quando quer saber quais são os efeitos da mesma, então estamos do lado dela. Nós queremos respostas, esperamos que Dr. Griffin as consiga para nós.

© Texto: Andressa Montagna – Equipe The 100 Brasil – Não reproduza sem os créditos.

  • Romano

    Não sei se vcs perceberam, mas essa “pílula mágica” ela não só alivia a dor, mas faz com que o usuário deste esqueça de momentos trágicos e ruins q teve no passado. Numa cena, Abby pergunta sobre o Wells – o filho de Jaha – e logo em seguida ele se esquece de quem é esse ser (confesso q até eu esqueci do filho dele, kkkkk). Abby percebeu na hr a reação dele…

    Essa Cidade da Luz e Jaha vai dar o que falar com esse mistérios skoaposkapsap. Jaha levando todo mundo a loucura.

    • ScorpioN X

      ainda sim valeria a pena perder a dor Física.

      • Mariana Reis

        Não acho que valeria a pena. Procure na internet pessoas que têm analgesia congênita. Sempre são cheias de queimaduras e cicatrizes por não sentirem dor.

    • Carol Costa

      Sem falar que não é porque você não está sentindo dor que não tem algo errado ali. Ainda mais se tratando de dor física, é um alerta, precisamos dela. Então se você tira isso como saber se tem algo errado com seu corpo?

  • Zeugren

    Sem falar que essas pílulas parecem fazer uma “leve” lavagem cerebral nas pessoas além de persuadi-las à vontade de A.L.I.E e Jaha, e como já disseram nos comentários abaixo, a dor física tem sua função biológica, ela é um dos sintomas de quando algo não está funcionando no corpo humano.

    E também (como ficou subentendido no último episódio), parece que essa pilula só elimina a dor física e não dor mental/sentimental (Jasper), já que A.L.I.E demonstrou não ser capaz de diferenciar dor física com dor emocional, alegando somente que “dor é dor” independente do tipo.