[SPOILER] Jason Rothenberg comenta sobre o final explosivo da terceira temporada e o que podemos esperar da 4ª temporada!

[SPOILER] Jason Rothenberg comenta sobre o final explosivo da terceira temporada e o que podemos esperar da 4ª temporada!

Jason Rothenberg, o criador de The 100, concedeu uma entrevista falando sobre o final explosivo da terceira temporada e o que podemos esperar para a tão aguardada 4ª temporada.

Terá outro pulo no tempo como teve na última temporada?

Rothenberg: Não há tempo para um pulo! Com o fim do mundo em menos de dois meses e contando.

Rothenberg diz que as coisas terão início do momento final da terceira temporada, de quando Clarke (Eliza Taylor) deixa Bellamy (Bob Morley) ciente de que todos estão condenados porque muitas plantas nucleares abandonadas por todo o mundo estão finalmente começando a derreter.

Rothenberg: A grande história da 4ª temporada é, de fato, que todos irão morrer em dois meses, então o que eles vão fazer?

Conhecendo como conhecemos The 100, não espere que o grupo desista e espere pelas ondas de radiação. Rothenberg imagina fazer algum tipo de flashback da Arca enquanto os nossos heróis se preparam para o pior.

Rothenberg: Eles irão fazer tudo o que estiver ao seu alcance para parar isso, mas quando eles percebem que podem, tudo vai se tornar sobre sobreviver, quem vai sobreviver e quem decide.

Iremos ver mais flashbacks sobre o apocalipse?

Rothenberg: Houve vislumbres disso no episódio “Thirteen” da terceira temporada.

Rothenberg diz que não descarta a possibilidade de nos mostrar mais. Especificamente agora que a “Versão 2,” como ele chama, é iminente.

Rothenberg: Tematicamente, seria interessante alguns flashbacks entre as duas.

Octavia (Marie Avgeropoulos) sempre foi a pessoa que iria matar Pike?

Rothenberg: Não. Tudo acabou sendo decidido naquele final onde todos os seguidores de Alie se encontravam. Após Clarke puxar a alavanca que acabava com Alie e todos estavam a salvos, Marie teve uma das melhores atuações que eu já vi ela fazer.

Rothenberg se lembra, explicando a transição da atriz de fria para uma assassina quando ela decidiu matar Pike (Michael Beach).

Rothenberg: Eu ainda não tinha certeza sobre como iríamos terminar com a sua história, e então eu estava vendo algumas notícias sobre a atuação de Marie, e então foi como tipo um clique, bem, agora eu já sei como terminar.

Ela irá pagar pelo seu crime?

Enquanto Rothenberg tem uma noção de que os fãs dizem que Pike merecia esse fim, por ter assassinato o amor da Octavia, ele comenta sobre a crescente sociedade do Povo do Céu.

Rothenberg: Não cabe somente a um individuo em decidir justiça pelas suas próprias mãos porque querem vingança.

Então podemos esperar que O sofra por conta de dois acontecimentos: por ter matado o homem que minutos antes havia salvado a sua vida e bem como uma punição potencialmente mais formal.

Rothenberg: Algo que estamos ansiosos em explorar na 4ª temporada é: Quem irá sentenciar esse julgamento?

Como Clarke conseguia ver a sua amada já falecida, Lexa (Alycia Debnam-Carey), na Cidade da Luz?

Rothenberg: A Chama que Clarke colocou em seu pescoço antes de entrar no mundo virtual, continha a consciência de todos os outros Comandantes já falecidos, então Clarke era capaz de interagir com eles e ser protegida por eles — incluindo a Lexa. E é claro que Lexa iria aparecer matando algumas pessoas e salvando a sua amada. Espero, e realmente espero, que a audiência tenha sentido alguma satisfação com esse momento.

© Tradução: Andressa Montagna – Equipe The 100 Brasil – Não reproduza sem os créditos