4ª Temporada irá nos preparar para um desastre ambiental!

O drama pós apocalíptico The 100 é conhecido por vários aspectos: Possui trama vertiginosa com um alto número de mortes ao longo das temporadas, uma base de fãs ativa, um fandom proeminente no tumblr… Mas olhando acima de todas suas qualidades, a quarta temporada irá se destacar de outras séries por outro motivo: a série irá lidar com a crise mais importante de nossa época.

The 100 tem um cenário de recuperação do planeta após uma guerra nuclear nas gerações passadas. Nos anos que se passam, o esforço da humanidade para reconstruir a civilização é entre tribos que vivem em constante guerra e tentativas de alianças. A terceira temporada é particularmente tensa com a agressiva Nação do Gelo aparecendo na história. Já com o povo do céu, é eleito um novo líder ditador que ameaça toda a frágil paz que eles haviam conquistado.

No final da terceira temporada, Clarke percebe que toda a luta pode ter sido em vão, considerando que as usinas nucleares estão derretendo e irão destruir o que está sobrando da terra. A finale termina com um gancho para a temporada seguinte, quando ela informa seu amigo e co-lider Bellamy da situação.

A quarta temporada irá seguir Clarke, Bellamy, Raven e o resto do Povo do Céu juntamente com os terrestres que também estão encarando o apocalipse ambiental. O trailer da quarta temporada mostra os incríveis efeitos colaterais de toda a radiação: chuva negra tóxica, água para beber escassa, lesões pré-cancerosas e muitas mortes. “A morte é inevitável”diz A.L.I.E. Afinal de contas, isso é The 100, alegria e arco íris nunca estiveram no menu.

Apesar do show ser uma versão mais pesada da realidade, é um reflexo de uma das maiores crises que enfrentaremos em 2017. Pouca água potável? Olhe Flint, Michigan. Climas estranhos e perigosos como chuva tóxica? Pode também estar acontecendo.

E, no entanto, à medida que o conceito de fatos e ciência tornou-se politizado em nosso mundo, as disputas humanas estão interferindo nos esforços para combater esta crise – assim como está na série. O presidente eleito Donald Trump nomeou um denier de mudança climática que aceitou doações da indústria de petróleo para chefiar a Agência de Proteção Ambiental. Além disso, ele recentemente twittou em favor de armas nucleares e desprezou briefings de agências de inteligência – assim como em The 100 Pike favorece o uso da força e ignora as idéias de Abby e Kane de suas relações pacíficas com terrestres.

No final da 3ª temporada, Pike e seus maiores detratores deixam de lado suas diferenças para combater a maior ameaça. Da mesma forma, em nosso mundo, a crise ambiental não se importa com ego ou política – está chegando, não importa o quê. Depois de sua própria aventura equivocada neste mundo da política, Bellamy emerge da 3ª temporada, tendo aprendido esta lição da maneira mais difícil. Será que nossos políticos estão no mesmo caminho?

Naturalmente, The 100 está longe de ser apenas uma narrativa fictional para circundar a crise ambiental. Muitos programas abordam essa tema de forma menos direta. O mantra do “inverno está chegando” em Game of Thrones tem sido lido como uma alegoria para a mudança climática; Star Trek: The Next Generation dedicou dois episódios a esse tema. Você pode até mesmo ler as reflexões de Westworld sobre a quem “este mundo” pertence como um comentário indireto. Mas The 100 está enfrentando-lo de frente, de uma forma que nenhum outra série é hoje.

É altamente improvável que a 4ª Temporada também não contenha conflitos internos e conflitos humanos. Polis agora não tem uma comandante, o Povo do Céu está sem um líder oficial – como Octavia matou Pike – e o novo líder da Nação do Gelo, o Rei Roan, é o wild card final. Ninguém sabe se ele continuará a ser um aliado ou provará ser um inimigo, como ele parece estar aliado com Echo.

Assim como o mundo real, o conflito humano nunca pára mesmo diante do apocalipse. Mas, como toda boa ficção, The 100 nos dá uma lente distorcida através da qual podemos considerar nossa própria realidade. Se a 4ª temporada atender as expectativas, The 100 poderia muito bem ser uma das séries mais relevantes e necessárias de 2017. Está nos lembrando de não esquecer do nosso futuro, não apenas as pessoas, mas o próprio planeta.

 Traducão por: Rhaiza Braga
Fonte: Inverse Entertainment

  • NOOF PLAYS

    Amuuuh The 100